Make your own free website on Tripod.com

 

        O MARAVILHOSO MUNDO DOS GOLFINHOS

Home
Caracteristicas
Habitat
Anatomia
Delfinoterapia
Galeria de fotos
Links

OS GOLFINHOS NO SEU HABITAT

 

Os golfinhos utilizam a ecolocalização, ou seja, o som, para comunicarem e se orientarem. Estes mamíferos vivem em se isole, o que poderá ser vital. Os golfinhos estabelecem actividades cooperativas, das quais o exemplo mais evidente é a ajuda a companheiros em apuros.

Quando uma fêmea vai dar à luz, emite chamadas peculiares que congregam em redor de si as fêmeas do grupo (que é constituído por uma espécie ou por várias espécies) que parecem vigiar, evitando possíveis ataques, por parte dos tubarões, à parturiente ou à cria. Quando nasce o filho, a mãe ajuda-o a subir à superfície, onde toma a primeira lufada de ar da sua vida. Se o recém nascido apresentar algum defeito, a mãe e outras fêmeas ajudam-no a flutuar até ser capaz de se valer a si mesmo. Este comportamento pode observar-se durante vários dias.

De forma semelhante, quando um companheiro adulto se encontra ferido e não é capaz de se deslocar por si mesmo, é transportado por outros dois adultos, que se colocam debaixo
das suas extremidades anteriores. Poderiam mesmo chegar a realizar uma espécie de respiração artificial, pois os golfinhos possuem o acto reflexo de inspirar de cada vez que o seu espiráculo emerge. Assim, se os auxiliadores submergirem e puxarem para a superfície, alternadamente, o animal transportado, obrigá-lo-ão a efectuar movimentos respiratórios.

Nestas circunstâncias, os adultos que estão a ajudar não podem respirar, uma vez que o seu espiráculo permanece continuamente submerso, pelo que de vez em quando têm de deixar o protegido para conseguirem respirar. Do mesmo modo, os diferentes adultos do grupo revezam-se para auxiliar o seu companheiro em apuros.